quarta-feira, março 04, 2009

ASSOCIA-TE sem ti não conseguimos!!!! Passa palavra - APTSES




Carrega na figura, imprime e preenche!
Envia para a morada com respectivo comprovativo da transferência bancária e depois receberás o recibo.

Juntos assim, caminharemos para a ORDEM PROFISSIONAL.

A Direcção da APTSES,

3 comentários:

adoc disse...

O que é que afinal faz um educador social? Da minha experiência na maior parte dos casos limitam-se a imitar os assistentes sociais e a ambicionarem os seus lugares. Provem que fazem alguma coisa de diferente e que têm algo de novo a acrescentar. É ve-los nas equipas do RSI em que mais não fazem que reproduzir a função dos assistentes sociais. Desculpem a crítica, mas é o que eu vejo.

Silvia Azevedo disse...

Caro Adoc,

Estava para não lhe responder mas depois achei que lhe devia responder, até por uma questão de profissionalismo.

Um Educador Social não é de facto, um assistente social, e ainda bem pois senão não faria sentido o seu trabalho multi e plurisciplinar.

Tenho que lhe dizer que as suas palavras revelam completo desconhecimento e até um pouco de ignorância em relação aos novos profissionais em questão.

Um Educador Social intérvem numa lógica educacional, a sua metodologia base são a educação e o trabalho de competências sociais, pessoais e profissionais dos cidadãos com vista a criar a autonomia das pessoas nos seus processos de vida, permitindo-o crescer e aperfeiçoar-se enquanto pessoa e melhorando a sua qualidade de vida. Não me parece que seja este trabalho educativo desenvolvido pelos Assistentes Sociais, apesar de achar tambem muito importante o trabalho desenvolvido pelos mesmos.

Nas equipas de Rsi, ambos tem funções distintas e se em algumas equipas não o tem, deveria ter. Pode ser sinal de uma equipa com má coordenação.

Cabe ao educador social do RSI, entre outras funções;

- Estabelecer uma relação de proximidade e de confiança com a família e um conhecimento adequado das dinâmicas familiares

- Estabelecer prioridades e criar condições para o envolvimento activo da família nas das acções que integram o programa de inserção

- Apoiar as famílias, no processo de intervenção estimulando a participação de toda a família

- Desenvolver autonomia nas tarefas do quotidiano familiar, numa perspectiva pedagógica e de suporte à sua realização,incorporando novas aprendizagens, com vista a uma melhor organização familiar e economia doméstica

- Educar para a saúde e para os cuidados pessoais

- Estimular e desenvolver com a família conhecimentos sobre as diversas áreas das competências familiares e sociais básicas

- Promover integração grupal e social

- Planear, organizar e desenvolver actividades na comunidade ou no domicílio

- Incentivar os indivíduos a desenvolver a sua criatividade e inovação entre outras.

Não me parece que estas sejam as funções de um assistente social. O que acontece é que sendo a educação social uma àrea mais recente que serviço social leva a que muitos dos "leigos" da àrea pensem que os dois técnicos são iguais. Os Educadores Sociais, tem Estatuto, tem uma Associação Profissional e um Sindicato, que defende a sua identidade e nunca quererá tirar funções ou repeti-las.

Se existem equipas de RSI que estão a ser mal coordenadas e daí os técnicos repeitam o mesmo trabalho existem outras que eu conheço e que funcionam muito bem.

SA

deldina barroso disse...

Exerço funções de Educadora Social já há 23 anos. Falo-lhe de um curso criado por uma potarta que lhe posso depois indicar, que era ministrado em apenas 3 escolas do País(Leiria, Lamego e Braga),denominado curso técnico profissional de Educadores Sociais.
Posso dizer-lhe, que tenho trabalhado em diversos universos e que mesmo assim ainda hoje há muito desconhecimento sobre o perfil do Educador Social, embora eu tenha o meu. que faço sempre questão de dizer a quem pergunta.
Foi um acaso, que me fez chegar a esta página. Fico satisfeita por tanta evolução. Se puder associo-me. Mas como só falam em licenciados!...embora também seja Educadora Social.
Um abraço